Boletim Arte na Escola

Motivar os alunos se torna tarefa fácil uma vez que a arte, dentro de sua multiplicidade, engloba sonhos e desejos, medos e angústias. Tento despertar em meus alunos o fascínio pela Arte levantando hipótese daquilo que fascinou o artista a materializar suas ideias. O que mais poderia motivar um ser humano é aquilo que já está dentro dele.Sendo assim, a arte torna-se o caminho.
Isaac Kassardjian Jr / São Paulo (SP)

Todo o meu projeto de trabalho deste ano perpassa o uso da metodologia de leitura de imagens. Isso torna a aula bem dinâmica, permitindo que os alunos dêem suas opiniões a respeito da obra estudada. Para um aluno se sentir motivado, ele precisa participar ativamente da construção de seus conhecimentos. Dou voz aos meus alunos e consequentemente, aprendo muito com eles.
Carlim Silva / Campos dos Goytacazes (RJ)

Procuro planejar aulas em que a construção do conhecimento em arte e por meio da arte seja fundamental. Proponho desafios, motivando-os à pesquisa, colocando-os em contato com diversas temáticas, possibilitando quando possível o contato direto com a arte. Estimulo a coleta de diversos materiais, ampliando o repertório, na perspectiva de contribuir nos processos de criação pessoal, que se revelam por meio de poéticas singulares, tornando-os sempre os protagonistas em minhas aulas de arte.
Denise Velho da Silva / Orleans (SC)

A motivação acontece quando os alunos percebem o olhar e a abordagem diferenciada do professor, que consegue trazer para perto o significado e o valor de ser um agente criativo e produtor de arte em sua cultura. Aula de arte que se dá por meio da apreciação, troca de experiências, valorização e sensibilização para o cuidado que vai além das intervenções rotineiras.
Alyne Moura / Osasco (SP)

Penso ser importante provocar olhares. Procuro estabelecer relação com acontecimentos do cotidiano e sobre os quais demonstrem interesse. Os assuntos vão se encaixando e as redes se formando. Por exemplo, trabalhando com a cor eu posso atraí-los para observarem as cores dos materiais que carregam, indagando o porquê daquelas escolhas. Ou posso convidá-los a sair da sala de aula para um passeio pela escola, se quero despertar um novo olhar para o entorno.
Ana Beatriz / Bagé (RS)

A motivação acontece quando aprender e fazer arte tornam-se uma atividade prazerosa. As nossas aulas de arte são sempre uma descoberta, um desafio. Temos a parte teórica do conhecimento, mas o mais gostoso é quando eles descobrem que podem criar usando diversos materiais.
Marcia Ovchinnikov / São Paulo (SP)

Comentários Deixe o seu comentário

  • Janaína Martins, 19:54 - 25/07/2013
    Aprendi que a motivação não é algo externo, não posso motivar um aluno, seria pretensão minha dizer que eu o motivei. A motivação é intrínseca, o professor precisa dar espaço para que essa motivação transpareça. Se não ouço uma criança, se não permito que ela expresse suas ansiedades, seus desejos, se não a respeito e não o vejo como uma pessoa que lê o mundo, que produz cultura e consequentemente interfere nesse mundo que "está" e não "é" e, portanto, ela o modifica por ser estrutura dessa organização. Essa motivação se desperta com o respeito ao proporcionar experiências inteligentes, criativas, belas e curiosas.
  • Viviane Lopes Donegá, 20:49 - 29/07/2013
    Hoje em dia as crianças não estão tão infantis como antes. Na minha experiência de quase 25 anos em sala de aula,vejo que desperto muito a atenção dos alunos quando apresento um material diferente ou uma técnica nova, quase como uma brincadeira. Eles adoram e fazem comentários do tipo: "hoje foi a nossa melhor aula" ou "adoro aula de Artes". Mas para isso faço uma pesquisa constante e reciclo todos os anos minhas aulas. Não esquecendo nunca de que tudo isso deve estar dentro de uma contextualização.
  • Gilvania Passig Grah, 19:00 - 18/08/2013
    Dando aula de arte com compromisso, apaixonada pela arte! Discutindo o percurso de fazer Arte, discutindo o processo de criação, fazendo-os experimentar sem medo de "fazer feio ou bonito", de preferência não usar essas palavras...

Deixe o seu comentário

Os campos assinalados com (*) são de preenchimento obrigatório.




Ainda nesta edição

Ediçao #69 - Junho/Julho 2013

Boletim Arte na Escola

Ediçao #69 - Junho/Julho 2013

Visualizar esta edição Baixar esta edição em PDF

O Boletim Arte na Escola é uma publicação da rede Arte na Escola, produzido com o patrocínio da Fundação Iochpe.

ISSN 1809-9254
Instituto Arte na Escola
Alameda Tietê, 618 - Casa 3
CEP 01417-020, São Paulo, SP Fone (11) 3103-8088
contato@artenaescola.org.br

Editora
Silvana Claudio
Jornalista responsável
Fábio Galvão MTB 20.168/SP
Redação
Fábio Galvão e Cecília Galvão
(CGC Educação)
Projeto gráfico
Zozi
Padronização bibliográfica
Shirlene Vila Arruda