Boletim Arte na Escola

Educador e musicólogo, Carlos Kater ensina como fazer o Túnel Sonoro
Educador e musicólogo, Carlos Kater ensina como fazer o Túnel Sonoro

A educação musical não significa apenas a transmissão de conteúdos musicais, como ensinar a cantar ou a tocar um instrumento. “Trata-se da educação da musicalidade, uma habilidade nata – todos os indivíduos nascem com ela. Permitir o seu desenvolvimento é oferecer às pessoas a oportunidade de se expressarem cada vez mais e melhor, entenderem o outro, e também desenvolverem a criatividade individual e social”, afirma Carlos Kater, educador, musicólogo e compositor, autor de Musicantes e o boi brasileiro: uma história com [a] música (São Paulo: Musa Ed., 2013).

Túnel Sonoro desenvolve a escuta e as diversas nuances sonoras A obra traz diversas proposições de trabalho educativo musical alinhadas com o tema central – o Boi na cultura brasileira. Nesta edição do Boletim Arte na Escola, destacamos o Túnel Sonoro, cujo objetivo central é desenvolver a escuta e as diversas nuances sonoras. “A ideia é que os participantes entendam que podem ouvir um som sem escutá-lo”, explica o professor. “Ouvir é o que chega aos nossos ouvidos em condições normais, e escutar é colocar consciência naquilo que estamos ouvindo. Trabalhar a escuta é importante, pois passamos a agir de forma mais consciente na música e fora dela”, conclui o educador.

Para trabalhar com os alunos

TÚNEL SONORO

  • Escolha o tema sonoro para o percurso: fundo do mar, chuva, caverna, etc. Se a escolha for uma floresta, por exemplo, cada participante produzirá sonoridades expressivas, a livre escolha, como sons de gotas d’água, do andar sobre gravetos, pios de animais, vento, etc.

  • Os participantes devem se dispor alinhados e em duplas, um em frente ao outro, com os braços esticados para o alto e as palmas das mãos se tocando, formando um túnel. Eles emitirão os sons enquanto a primeira dupla percorre o túnel de olhos fechados, de ponta a ponta, se posicionando ao final, como acontece em uma quadrilha de festa junina.

  • Oriente os alunos a “mergulharem" nessa vivência, na diversidade de sons produzidos pelos colegas. Com frequência os participantes se emocionam bastante nesta atividade.


Esta proposição, assim como varias outras, encontram-se descritas em detalhe no livro Musicantes e o boi brasileiro, sendo que algumas estão gravadas no CD que o acompanha.
 

Comentários Deixe o seu comentário

  • solange, 20:45 - 06/06/2014
    Fiz esta atividade numa vivência na PMSBC com este músico, ele é d+. Parabéns

Deixe o seu comentário

Os campos assinalados com (*) são de preenchimento obrigatório.




Ainda nesta edição

  • Música na escola

    Artigo - Luís Ricardo Queiroz

    Ensino de música na escola: perspectivas para a atuação docente

  • Repertório plural

    Polêmica

    As novas Diretrizes Curriculares destacam Música, Dança e Teatro e Artes Visuais. Você está preparado?

  • Saber que ensina

    Carreira

    As técnicas de registro ajudam o professor a aprender com seu próprio trabalho. A professora Sumaya Mattar explica como fazer

  • Estamos em obras e produzindo arte

    Vivência

  • Arte como política pública

    Pelo mundo

    Na Argentina, as Escuelas Experimentales estimulam as habilidades artísticas dos alunos em todas as disciplinas.

  • Da memória para a história

    25 Anos

    Elliot Eisner, um dos mais importantes nomes da arte/educação, aproximou o Arte na Escola do Getty Center.

  • Editorial

    Editorial

    No aniversário de nossos 25 anos, inauguramos nova visualidade e formato editorial neste Boletim, numa proposta mais interativa e ágil.

  • Cores da Alma

    Artista

    No centenário de Iberê Camargo, sugerimos proposições para as suas aulas.