Boletim Arte na Escola

No ambiente de troca dos polos, os conteúdos ganham significado, contexto e efeito multiplicador

Raquel Alves

Testada e aprovada por professores de arte de todo o Brasil, a Midiateca Arte na Escola contribui para a formação dos docentes e fomenta debates enriquecedores. A série Todo o passado dentro do presente já está disponível na íntegra, e 41 dos 162 documentários sobre artistas brasileiros e contemporâneos da DVDteca Arte na Escola podem ser assistidos no próprio site, que disponibiliza também material educativo para apoio ao professor. O arte br é uma fonte rica para proposições de leitura de imagem, e o Eco Art possibilita experiências interdisciplinares que abordam arte e meio ambiente. Viajando com Eckhout: roteiros para viajantes-professores e Apontamentos sobre o prêmio completam o acervo. 

No ambiente de troca dos polos da Rede Arte na Escola os conteúdos ganham significado, contexto e efeito multiplicador. Para Dilma Klem, coordenadora do polo da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes/MG), mergulhar no oceano de possibilidades da Midiateca é uma experiência cotidiana desde 2009. "Tenho usado a DVDteca e o Eco Art nas oficinas desenvolvidas com professores e alunos das licenciaturas de Artes e Pedagogia. Para trabalhar a arte e cultura popular, por exemplo, realizamos recentemente um ciclo de debates a partir dos documentários As fábulas de Antonio Poteiro, A tapeçaria de Norberto Nicola e Waldomiro de Deus: o naïf brasileiro.  A apresentação de cada  vídeo foi  mediada por um grupo de acadêmicos, que conduziu as discussões, abarcando o processo de criação do artista, sua produção, como temáticas, técnicas,  pensamentos e sentidos intrínsecos nas imagens."

Com professores de Educação Infantil foi realizada a proposição Laboratório de poéticas, que utilizou toda reflexão e prática artística a partir de diversos documentários, como Gravuras de Maria Bonomi, O artista e eu e Som do barro (Nado de Olinda), por exemplo. “Em outra etapa, assessoramos o planejamento dos docentes associando o tema do projeto de arte aos vídeos”, continua Dilma, que também utiliza os documentários do Prêmio Arte na Escola Cidadã e o próprio Boletim Arte na Escola como disparadores de discussões e reflexões. Para ela, é essencial um estudo prévio profundo do conteúdo: "só assim é possível adequar as abordagens, com proposições novas e instigantes", reforça. 

Escuta atenta

Silemar Maria Medeiros, coordenadora do polo na Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC), também potencializa as atividades dos grupos a partir dos materiais da Midiateca. "Procuramos ouvir os professores sobre suas reais necessidades e, sempre que possível, incluímos títulos da DVDteca e documentários do Prêmio Arte na Escola Cidadã". Um exemplo recente do uso desses conteúdos teve o meio ambiente como inspiração: partiu dos documentários Impressões de Carlos Vergara A bordadura nas artes visuais, do XV Prêmio Arte na Escola Cidadã, para sensibilizar os professores para desenvolverem uma produção artística em conjunto.  A inspiração veio também do florido geométrico de Beatriz Milhazes, disponível no Eco Art, que inspirou a produção de tiras de tecido pintadas e bordadas, que intervém nos espaços do polo Unesc. "Usando as palavras do pesquisador Arlindo Machado, no livro Arte e Mídia, costumo dizer que a arte é produzida com os recursos do seu tempo. O celular e a máquina fotográfica digital estão aí e temos que fomentar o uso dessa ferramenta. Os DVDs do Arte na Escola nos inspiram também para criarmos novos documentários, falam de arte e suas diferentes linguagens como fotografia, performance, desenho, pintura, entre outras", completa Silemar. 

Provocações

No polo Fundação Novo Milênio (ES), Maria da Penha Fonseca busca na Midiateca referências sob medida para os professores da rede pública e dos grupos de estudos. "Os materiais educativos do Arte na Escola possuem uma concepção metodológica muito boa. Apresentam orientações e possibilidades de utilização, de acordo com o objetivo. Considerando o número de docentes não habilitados em Arte, o material disponibilizado na Midiateca forma e aproxima os professores da arte contemporânea brasileira”, finaliza a educadora.

Comentários Deixe o seu comentário

  • Nenhum comentário foi encontrado para o conteúdo acima.

Deixe o seu comentário

Os campos assinalados com (*) são de preenchimento obrigatório.




Ainda nesta edição