Boletim Arte na Escola

Sérgio Andrejauskas Ferreira

Betania Libanio Dantas de Araujo

 

O projeto "Museu Virtual do Desenho da Criança", é fruto da parceria entre a Divisão Técnica de Arte-Educação da Universidade Federal do Estado de São Paulo (Unifesp) e o Departamento de Orientações Educacionais e Pedagógicas da Secretaria de Educação do Município de Guarulhos. A iniciativa tem o objetivo de estudar e documentar os desenhos das crianças da rede municipal por meio de pesquisas que pretendem construir uma iconografia desta linguagem produzida pelos pequenos.  O site está disponível de forma totalmente on-line para consulta de diversos materiais, entre  textos, vídeos e principalmente muitas produções gráficas dos educandos da rede municipal de Guarulhos.

Isabely, 3 anos - Uma enorme baleia

A nossa ação é proporcionar estudos sobre o desenho da criança e oferecer um espaço virtual para organização da pesquisa. Semestralmente realizamos encontros de estudos para pesquisar teóricos que problematizam as linguagens e expressões das e os professores da rede municipal de Guarulhos também fazem coletas de desenhos com as suas turmas. Nesse momento os professores observam o modo como a criança desenha, age e fala durante o seu registro e  por meio de conversas procuram conhecer melhor sua história. O material coletado, produzido e estudado é socializado virtualmente, pois, desta forma os desenhos das crianças passam a fazer parte de um acervo virtual, sendo possível ser visualizado por qualquer pessoa do mundo. Outro objetivo é dar visibilidade ao trabalho dos alunos da Univesp e dos professores envolvidos no processo, pois permite o acessoa a todos os interessados pelo tema.

 

O Museu do Desenho da Criança surgiu por observarmos a ausência de um museu que documentasse esta arte da criança no Brasil, mesmo havendo pesquisas, livros e material de qualidade sobre o estudo, intencionávamos um lugar que organizasse esses documentos sobre o assunto, ou seja, faltavam registros da relação desenho da criança/registro de estudos e da parceria do professor como estudioso. No ano de 2011 a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), iniciou no curso de Pedagogia a prática pedagógica programada sobre o museu do desenho da criança, ministrada pela professora Betania Libanio Dantas de Araujo. Posteriormente, estabeleceu-se uma parceria com a Secretaria de Educação da Prefeitura de Guarulhos sobre a proposta. No ano de 2015 a Secretaria de Educação organizou e inaugurou o Museu Virtual do Desenho da Criança hospedado no sítio da prefeitura, aliado ao curso ministrado[1] aos educadores da rede, seguindo o seu projeto de Formação Permanente e Continuada, e para estudantes da Unifesp. O curso passou então a ser semestral, com encontros presenciais e atividades externas, como a coleta e estudos bibliográficos.

 

Pai, mãe, irmã e o saci. Pietro 4 anos

 

 

O impacto do desenho no trabalho do professor e na educação dos alunos

 

Os professores e estudantes relatam que o desenho não está no currículo do magistério e de muitos cursos de Pedagogia. A preparação para a coleta exige audição, respeito à maneira de representar, estudo para fundamentar a coleta, liberdade temática ou tema sem indução de procedimento. É uma descoberta preparar-se para ouvir as histórias pelas crianças, pois como explica Ana Angelica Albano Moreira em seu livro “O espaço do desenho: a educação do educador”: “a criança desenha porque quer brincar e quer contar uma história”. Percebem alegria, algumas crianças sorriem pela primeira vez e as mais silenciosas querem falar de alguma maneira. Percebendo que a arte, o desenho, são conhecimentos que foram ocultados do currículo, os professores reafirmam que a sua presença redimensiona a relação entre pares.

 

A percepção dos professores durante o curso possibilita uma compreensão diferenciada do que apresentava até então, promove ainda mais a necessidade de estudarmos e nos aprofundarmos, com um olhar cuidadoso, aos registros dos pequenos. Se por um lado a criança em certo momento já cria suas histórias, fantasia, imagina, e por meio de seu desenho manifesta suas ideias, por outro lado, é comum percebermos nos menores que ao desenhar o corpo se envolve, pois neste momento, os sons, os movimentos de todo corpo, se juntam na produção e em suas múltiplas linguagens.

 

Mundo divertido, diferente, sem tecnologia - Amanda, 10 anos

 

 

Sendo assim, o que aparenta ser simples brincadeira, ou simples rabiscos para o adulto, apresenta toda uma complexidade na criação, no desenvolvimento e no aprendizado da criança. Desde as garatujas, o contato com os materiais, a apropriação de formas, os gestos, a imaginação, tudo envolve um mundo muito maior do que podemos estar acostumados a observar. Através das pesquisas dos professores, percebemos que a teoria desenvolvida por alguns pesquisadores se aproxima e ganha sentido com a nossa mediação.

 

O Museu Virtual do Desenho da Criança se torna um elemento importante para nós devido a essas questões, pois conhecer os motivos de pararmos de desenhar, a importância do desenho para o desenvolvimento da criança, como elemento importante à sua criação, comunicação, conhecimento de mundo, imaginação e todas as questões que nos deparamos ao observarmos as linhas, nos faz acreditar que estamos em um caminho certo. Desta forma então, a voz da criança pode ser ouvida com mais cuidado, valorizada, e sendo assim, pensar em uma aprendizagem que proporcione uma formação mais integral, para um adulto, que por vezes, se esqueceu da magia da criança, do encantamento do desenho.

 

A nossa proposta então, é encontrar cada vez mais pessoas interessadas nessa pesquisa, buscando parceiros, pesquisadores, estudantes, e o mais primordial, o nosso próprio elo com o desenho, pois todos desenhamos, mas perceber a importância desse desenho, necessita de encorajamento, resiliência, estudo, pesquisa, e por que não dizer, carinho pelos riscos, rabiscos, formas e histórias que elas tem para nos contar.

 

 

Sobre os autores:

Sérgio Andrejauskas Ferreira é professor de arte no Departamento de Orientação Técnica da Prefeitura de Guarulhos.

Betania Libanio Dantas de Araujo é professora do Departamento de Educação na Universidade Federal de São Paulo – Guarulhos.

 



 

[1] Ministrado pelos profs. Betania Libanio e Sérgio Andrejauskas

Comentários Deixe o seu comentário

  • Audaci Maria, 22:06 - 12/07/2016
    Gostei muito de saber da existência desse Museu. Sou professora da Educação Infantil e sei bem como as crianças se desenvolvem através dos seus desenhos, livres de estereótipos. Parabéns pela iniciativa.
  • Maria Cristina de Souza Saint Clair, 19:25 - 14/07/2016
    Adorei em conhecer e saber que existe um museu de desenho de crianças . É encantador e surpreendente esse mundo infantil . Parabéns a professora Betania !!!
  • Mariza Missako Sakamoto, 11:53 - 16/07/2016
    Excelente projeto! Uma iniciativa de importância inestimável para a pesquisa sobre o desenho da criança como forma de expressão e comunicação, um rico acervo para consulta e reflexão sobre a escrita infantil para compreendermos melhor este universo, tão próximo e ao mesmo tempo tão distante do mundo adulto. Visitei o Museu Virtual do Desenho da Criança e parabenizo esta publicação.
  • Nadir dos Santos Silva, 19:59 - 16/08/2016
    Excelente projeto! Vou incentivar as educadoras da creche para trabalharem com as crianças.

Deixe o seu comentário

Os campos assinalados com (*) são de preenchimento obrigatório.




Ainda nesta edição