Arte flamenga

Arte que floresceu entre os séculos XV e XVII, na região que compreende o norte da Bélgica e Países Baixos. Suas características principais são a cultura visual fundamentada em tradições que privilegiam a observação atenta do mundo natural e a valorização da superfície material da imagem.

Ecossistemas

Conjunto formado por todas as comunidades que vivem e interagem em determinada região.

Figurativa

Que nos remete à semelhança de objetos existentes no mundo.

Pinturas de gênero

Desenvolveu-se em meio ao florescimento do barroco na Europa católica (século XVII) nos Países Baixos, sobretudo nos Países Baixos do Norte (a porção que hoje corresponde à Holanda). Trata-se de um estilo sóbrio, realista, comprometido com a descrição de cenas rotineiras, temas da vida diária, como homens dedicados ao seu ofício, mulheres cuidando dos afazeres domésticos, ou até mesmo paisagens.

Tridimensionalidade

Que diz respeito ao que é tridimensional, ou seja, que tem ou dá a ilusão de largura, altura e profundidade.

Volume

Nos desenhos, gravura e pinturas são efeitos obtidos com materiais que dão a ilusão de tridimensionalidade.

O olho que pensa, a mão que faz,
o corpo que inventa

Com as proposições didáticas sugeridas, espera-se que os alunos possam se aproximar, de uma maneira aberta, da obra do artista, buscando encontrar possibilidades de exploração poéticas desse objeto artístico. Tal aproximação propicia a ampliação de seus repertórios visuais e conceituais.

Ao apresentarmos os conteúdos relacionados às aprendizagens, definimos o que esperamos que os alunos aprendam e também estabelecemos uma relação entre os conteúdos e as reais possibilidades de construção de conhecimentos em suas diferentes etapas de desenvolvimento cognitivo, afetivo e relacional.

Animando desenhos e refletindo sobre a vida animal

Conteúdos

  • Leitura de imagens
  • Percurso poético de Reynaldo Fonseca
  • Construção de história sobre a extinção de animais
  • Animação de recorte

Objetivos
  • Desenvolver a leitura de imagens
  • Identificar aspectos do processo de criação de Reynaldo Fonseca observando o conjunto de suas obras
  • Criar uma história sobre a extinção de animais a partir de reflexão sobre o tema
  • Desenvolver o trabalho de animação quadro a quadro por meio da técnica de recorte

Avaliação

Considerando que a avaliação é um instrumento do professor para saber se o objetivo que propôs foi ou não alcançado e perceber o grau de dificuldade vivenciado pelos alunos durante o percurso educativo, este item tem como objetivo apontar caminhos por meio de levantamento de questões (perguntas), que ajudem o professor a perceber se os alunos se apropriaram dos conteúdos apresentados ou não e de que forma. Para tanto, a avaliação para essa proposição didática estará contida no último item da atividade proposta.

MATERIAIS

  • Cartolinas brancas
  • Lápis
  • Lápis de cor
  • Folhas pautadas
  • Luminária
  • Máquina fotográfica digital ou celular com câmera digital
  • Computador com programa de edição de vídeo instalado

Animando desenhos e refletindo sobre a vida animal

  • Divida a turma em grupos de até cinco pessoas. Peça que os alunos criem uma história que tenha como assunto principal alguma questão em torno das espécies de animais ameaçadas de extinção. Devem ser incluídos como personagens o homem e o cachorro presentes na obra Pastoral de Reynaldo Fonseca. Retome as discussões realizadas a partir dos vídeos vistos no item O olho que conta histórias.
  • Cuide para que a história criada seja curta e transmita um pensamento sobre o assunto abordado. Para ajudá-los a organizá-la, proponha que pensem em quem serão os personagens, onde eles estarão (cenário) e qual será o acontecimento principal (trama) que conduzirá todo o enredo. Peça que deem um título para a história.
  • Com a história pronta, damos início à criação da animação. Explique para os alunos que as histórias criadas por eles ganharão vida e serão transformadas em desenho animado. Para que compreendam melhor como será o resultado da animação, mostre as animações feitas entrando no link ANIMAÇÕES.

ETAPA 1 – Desenhando e pintando o cenário e os personagens

  • Sobre a cartolina, peça que desenhem e pintem o(s) ambiente(s) (cenário) onde acontecerá a história. Cuide para que reservem espaços para a circulação dos personagens no cenário. Proponha que desenhem e pintem os personagens da história em um tamanho que possa fazer parte do ambiente construído. Recorte o contorno dos personagens para que fiquem independentes.

ETAPA 2 – Fotografando quadro a quadro

  • Com uma câmera digital (pode ser de celular) em mãos, enquadre bem o cenário, tomando cuidado para que as extremidades da cartolina não sejam vistas. É importante ressaltar que, a partir desse momento, a câmera não poderá se mover durante todo o trabalho. Para isso, você poderá utilizar um tripé (suporte que prende a câmera) ou mantê-la apoiada em algo para evitar movimentos bruscos. É melhor que o cenário fique fixo no chão para facilitar a movimentação dos personagens (deixar o cenário na posição vertical dificultaria a movimentação e a fixação dos personagens no cenário). Ilumine bem o local para que os desenhos fiquem bem definidos. Utilize uma luminária se for necessário.
  • Posicione os personagens sobre o cenário de acordo com a sequência da história. Comece a fotografar da seguinte forma: movimente lentamente o personagem recortado pelo cenário de modo que cada movimento feito seja fotografado. Quanto menor a distância entre uma posição fotografada e outra, melhor será a ilusão de movimento criada. Observe o exemplo abaixo.



Tudo o que for movimentar-se na animação deverá seguir esse critério. Se houver necessidade de troca de cenário, é importante colocá-lo no mesmo lugar do anterior para que a distância visual seja mantida em toda a animação.

ETAPA 3 – Editando a animação

  • Após fotografar quadro a quadro toda a história, descarregue as fotos em um computador e, utilizando o programa Windows Movie Maker ou qualquer outro que faça edições de vídeos, monte sua animação. Isso será feito conforme os passos abaixo:
  • Abra o programa e transfira todas as fotos para ele.
  • Organize as fotos na linha do tempo (storyboard), colocando-as na sequência desejada.
  • Altere o tempo de exposição da imagem para o mínimo que conseguir (0,125).
  • Inclua os créditos (o nome da animação, o nome dos alunos e agradecimentos).
  • Salve tudo em um arquivo de vídeo no formato WMV.

Se precisar de mais informações passo a passo de como editar a animação, clique no link EDIÇÃO MOVIE MAKER ou peça ajuda para um parceiro mais experiente.

Após fotografar quadro a quadro toda a história, descarregue as fotos em um computador e, utilizando o programa Windows Movie Maker (se não estiver instalado no computador pode ser baixado e instalado gratuitamente em: <http://microsoft.com/brasil/windowsxp/moviemaker/downloads/moviemaker2
.mspx>. A animação também pode ser realizada com o uso de qualquer outro programa que faça edições de vídeos. No Windows Movie Maker proceda da seguinte forma:

  • Antes de começar, certifique-se de que o nome das fotos esteja numerado de forma crescente, de acordo com a sequência da animação;
  • Abra o programa e transfira todas as fotos para ele. (No Painel de Tarefas, clique em Importar Imagens).
  • Vá em Ferramentas/Opções/Avançado e determine a Duração da Imagem para 0,125 segundos e a Duração da Transição para 0,25 segundos.
  • Arraste as fotos para a linha do tempo (storyboard) e as organize colocando-as na sequência desejada. (Clique na lupinha+ para visualizar um pouco melhor as imagens).
  • Inclua a música (sonoplastia) de acordo com as cenas. (No Painel de Tarefas clique em Importar Áudio ou Música. Arraste o áudio escolhido para a linha do tempo exatamente embaixo da imagem onde a música deverá começar a ser executada. Ao colocar o cursor sobre o início ou o final da música, aparece uma seta vermelha de duas pontas que pode ser utilizada para efetuar cortes, se necessário. Se quiser arrastá-la pelas cenas, deixe o cursor virar uma mãozinha branca e então arraste-a.
  • Inclua os créditos (o nome da animação, o nome dos alunos e agradecimentos). (No Painel de Tarefas clique em Criar Títulos ou Créditos).
  • Salve tudo em um arquivo de vídeo no formato WMV (No Painel de Tarefas clique em Salvar no Computador/Crie um nome para o filme e um local para salvá-lo no computador/Avançar/Outras Configurações. Escolha Vídeo de Alta Qualidade (PAL)/Avançar.
  • Se achar que a animação ainda está muito lenta, use este recurso:
    • Crie um novo projeto (Arquivo/Novo Projeto).
    • Importe o vídeo lento que você acabou de salvar (No Painel de Tarefas clique em Importar Vídeo).
    • Arraste-o para a linha do tempo.
    • No Painel de Tarefas clique em Exibir Efeitos de Vídeo.
    • Escolha o efeito Aumentar Velocidade, Dobro e arraste-o para cima do seu filme na linha do tempo.
    • Salve tudo em um arquivo de vídeo no formato WMV (No Painel de Tarefas clique em Salvar no Computador/Crie um nome para o filme e um local para salvá-lo no computador/Avançar/Outras configurações. Escolha Vídeo de Alta Qualidade (PAL)/Avançar.

Marque um dia e apresente todas as histórias para os alunos em uma sessão de desenho animado.

  • Avalie:
    • Os alunos conseguiram entrar no universo da obra de Reynaldo Fonseca por meio da leitura de imagem?
    • As animações desenvolvidas os ajudaram a estabelecer relações entre a obra do artista e sua relação com o a temática do Meio Ambiente?
    • Eles conseguiram compreender como se dá o processo de construção de uma animação quadro a quadro?
    • Que outras questões você faria para avaliar o percurso desenvolvido até aqui?

Disponível em:
<http://www.youtube.com/watch?v=3LABa8q3SkA>

Disponível em:
<http://www.youtube.com/watch?v=3DQ0xGntRHw>

Disponível em:
<http://www.youtube.com/watch?v=fQqv-Y9EirE>

Disponível em:
<http://www.youtube.com/watch?v=-g2XwMQHpUU>.

Acesso em: 9 maio 2011.

Animação refere-se ao processo segundo o qual cada fotograma de um filme é produzido individualmente, podendo ser gerado por computação gráfica, pelo ato de fotografar uma imagem desenhada, ou pela realização, repetidamente, de pequenas mudanças a um modelo, fotografando o resultado. Quando os fotogramas são ligados entre si e o filme resultante é visto a uma velocidade de 16 ou mais imagens por segundo, há uma ilusão de movimento contínuo (por causa da persistência de visão).

A palavra animação provém do latim Anima, que significa “alma” ou “sopro vital”. Animação significa, antes de tudo, “dar vida” a objetos estáticos.

Também conhecida como cut-off, a animação de recorte é uma técnica de animação na qual são feitos bonecos articulados ou imagens recortadas de objetos, mais tarde fotografados quadro a quadro, com a posterior finalização em forma de vídeo.