Forum
Amélia Junqueira Andrade De Carvalho
Sou nova no site e ainda tenho muitas dúvidas de como participar, mas gostei muito da proposta e espero poder contribuir e aprender muito com todos. Obrigada!
Sueli Rocha Santos

Olá pessoal,

 Sou sueli professora Ensino Fundamental I e acredito que criar oportunidades de levar novos conhecimentos através das tecnologias incluindo as aulas em vídeo para os educandos é de extrema relevância, pois qual quer iniciativa de disseminar conhecimento é muito válido e necessário.  A educação é fundamental para a transformação de uma nação e quando as pessoas começam a se preocupar em buscar novas estratégias para alcançar o desenvolvimento intelectual daqueles que estão inseridos no contexto escolar é muito bom para todos.

Um abraço.

 

Tatiana Albuquerque Genda

Boa noite!

Sou professora de Artes e ministro aulas para crianças do ensino fundamental I e acho importantissimo os videos para auxiliar as aulas ,faço uso frequente da caixa enviada para minha escola, e adoro o retorno dos alunos ao assistirem os videos que são de ótima qualidade,e importantissimo para o entendimento das crianças sobre artistas e obras.

Adoro!!

Telma Gomes
Boa noite colegas! Gostaria que aguem me indicasse algum site que eu pudesse baixar esses dvd, pois não os conheço e de tanto ver vocês falarem fiquei curiosa. Beijos.
Ursula Rosa Da Silva

Pessoal,

estou contente com as participações. Gostaria que vocês colocassem de onde são, em qual cidade trabalham ou estudam para poder dialogar também com seus lugares. Alguns mencionaram sua cidade, como Neiva que é de Açailândia, que nome lindo, é o paraíso do açaí??? Alguém mora em Jujubalândia?? Imaginem que nossa conversa é multicultural e falar em cartografia, em metodologia rizomática, como diz Deleuze, é preciso falar de um encontro, não somente de pessoas, mas de lugares, de propostas, de suas obras e de seus trabalhos. Então, queria saber de onde são Sueli, Amélia, Dione, Fátima, Telma, Elizabeth, Verônica, Ana Luiza e Nilza.

Pergunto a Cleigenes se não foi atrás de alguém na SEcretaria de Educação para saber como sua escola pode receber o material do MEC? O seu Núcleo NEJA fica em uma escola? Porque aqui em Pelotas foi a Secretaria de Educação que não recebeu, todas as escolas receberam e a secretária nem sabia do que se tratava!! VEja se não tem alguém de lá que possa solicitar para você.

E para começarmos a falar um pouco do material educativo que acompanha os DVDs, gostaria de tratar da metodologia cartográfica, como mencionei acima. ESte foco tem sido bem interessante se considerarmos a riqueza que pode ser uma aula de Artes se abordarmos o ensino como pesquisa de novas possibilidades de articulação para o fazer, o contextualizar e o fruir estéticos. Vejo um bom exemplo no DVD "Amélia Toledo: razão e intuição", que mostra a artista em seu processo de criação e como este nasce da pesquisa de materiais e de fenômenos da natureza. A artista é uma poeta-cientista, ela vê o fascínio dos fenômenos e do espanto que podemos ter diante deles, mas também trata da racionalidade com a qual o artista vai organizar essas descobertas em sua obra. Ela mostra que a arte é uma mistura de encantamento e criação. O documentário pode ser um bom provocador da investigação do ambiente da escola e fora dela, da pesquisa de materiais, um início para o exercício de percepção e de expressão.

Eliane Mattozo De Mattos

Olá, boa noite colegas.

Sou professora no Colégio Pedro II, RJ, que por pertencer à rede federal de ensino, e que não foi contemplado com este maravilhoso material. Já reivindicamos, mas os projetos de parceria feitos entre o MEC e as redes estadual e municipal não nos incluem. Parece até piada, não é mesmo? A verdade é que só temos acesso aos DVDs porque colegas, muito generosos, que trabalham no CPII e na rede municipal nos emprestam para o uso com os alunos. E assim a equipe de artes visuais vai podendo utilizar este material.

O material é riquíssimo tanto para ampliar os estudos e conhecimento de professores e alunos, quanto para gerar idéias de como articular os conteúdos específicos de artes com as práticas artísticas e linguagens da arte contemporânea.

Maria Valéria Rodrigues Dos Santos
Olá, pessoal!

Sou a professora Maria Valéria de Pelotas - RS. Formação em Licenciatura em Arte pela UFPel e atualmente curso pós-graduação em Arte Ensino e Percursos Poéticos no IAD - UFPel. Trabalho na rede municipal de ensino com turmas de pré a 8a série. Trabalhei com alguns DVDs no ano passado; desenvolvi um projeto, com as turmas de 8as séries, sobre " Imagem e Subjetividade Crianções de Auto-Retratos". O processo consistiu em analisar as imagens estereotipadas do Orkut; cada estudante desenvolveu algumas leituras sobre imagens do Orkut, incluindo as suas. O  DVD Auto-Retrato foi um aliado que possibilitou aos educandos compreenderem outras formas de manifestação pessoal através da imagem, que não as de características hegemônicas do mundo midiático. Este trabalho rendeu resultados bem interessantes que estão servindo de dados para minha pesquisa no pós. Quando conseguimos dar continuidade as coisas que fizemos, compreendemos o quanto são importantes. As bases deste trabalho foram plantadas em sala de aula e agora as raízes estão disseminando novas possibilidades de análises. Fico feliz em poder dividir minhas experiências com todos. De nada vale o trabalho, se ele não for compartilhado.

Um abraço a todos e até outro momento!
Cláudia Valéria Alves
Boa noite! Sou Claudia Valeria,formada em Letras,no ano de 2000, trabalho na Escola Municipalizada Manuel Duarte - Rio das Flores-RJ. Em 2010 tive a felicidade de lecionar Artes do 6º ao 9º ano e confesso que me apaixonei.Utilizei o dvd AUTORRETRATO em minhas aulas e no final do ano,montei uma grande exposição com todos os trabalhos desenvolvidos no decorrer do ano.A exposição foi um sucesso, pois tive apoio de toda a comunidade escolar integrando professores,pais e alunos.
Sandra Corrêa Viera
Boa noite!

Sou professora de Artes Visuais no IFSul-Rio-Grandesnse - Campus Bagé e, no ano passado participei como palestrante das oficinas do Pólo Arte na Escola, na UFPel. Gostaria de compartilhar com vocês, neste rico fórum, sobre a temática que desenvolvi nas oficinas, que foi  "Cartografia: uma prespectiva para a aula de Artes Visuais".
 Minha participação tratou da pesquisa que desenvolvi no meu mestrado,  que foi desenvolvido através da prespectiva da Filosofia da Diferença, em especial, Gilles Deleuze. Utilizei o pensamento deste pensador para  desenvolver uma prática em Artes Visuais, através da fotografia.

A Cartografia é uma forma de pensar, de pesquisar que busca não fragmentar as coisas. Ela se caracteriza por um pensamento interdisciplinar, que busca aproximar o fazer pedagógico em Artes com a vida dos alunos. A cartografia produz um fazer pedagógico criativo.  E  ele  pode partir das práticas culturais dos alunos.

Na minha pesquisa identifiquei a fotografia como uma prática constante entre os estudantes. E a partir de uma prática fotográfica comecei a desenvolver um trabalho bastante interessante, que despertou neles um outro tipo de experiência com a fotografia. A partir deste trabalho desenvolvi diversos estudos sobre: o patrimônio arquitetônico da cidade; História da Arte, com enfâse na utilização da fotografia nas poéticas da Arte Contemporânea; entre outros.

Penso que aprender com a arte deve produzir em nós um outro tipo de relação com a vida. E que trazer as nossas práticas cotidianas para a aula de Artes,  pode fazer com que os alunos tenham um outro tipo de experiência com elas.

Um grande abraço a tod@s!

 

Lirdenia M. Paula
 

Sou professora de arte da rede municipal de ensino em Santa Maria RS. Bacharel e licenciada em Arte pela UFSM.
Utilizei a DVDteca do auto-retrato, como recurso visual para meus alunos, desenvolvo nos 6 anos a temática da IDENTIDADE envolvendo o uso do nome e do auto-retrato com diversas propostas  de trabalho.

                Explicando melhor, no nome proponho o uso dos apelidos, das iniciais, do nome invertido, do nome completo para trabalhos plásticos, onde incentivo o uso dos muitos tipos de letras, grafismos, cores, jogo de luz e sombra, tudo junto nos trabalhos, onde cada um escolhe como vai realizar, usando lápis preto comum (n°2) e lápis de cor. Utilizo também dentro do processo de desconstrução e reconstrução o nome rasgado a partir de papel pintado por eles com os lápis coloridos. O nome composto a partir de letras recortadas de revistas onde eles devem  também recortar as cores para o fundo a partir das cores que encontram nas revistas.

No tocante aos auto-retratos também elaborei diversas propostas deste tipo, assim eles elaboram diversos auto-retratos começando com o tradicional, pés e mãos, depois precisam construir seus auto-retratos com números e letras, legumes e frutas, ferramentas, plantas e flores, imaginário, simbólico, emocional, como heróis e heroínas, de quando eram bebê (partindo de uma foto), atual (partindo de uma foto atual), natural (na frente do espelho), usando a técnica de desconstrução e reconstrução a partir de imagens já existentes peço que eles façam o auto-retrato desenhado dos pensamentos e sentimentos deles, assim eles tem que desenharem-se com uma grande cabeça e devem recortar das revistas as coisas que mais costuma pensar e gostar.

Seleciono os melhores trabalhos e realizo uma exposição de meio de ano e uma no final do ano com os trabalhos desenvolvidos, percebi que sempre que há um processo de seleção os alunos capricham mais nos trabalhos, faço um incentivo bastante evidenciado com todos para que se não tiverem nenhum trabalho selecionado no meio do ano que se esforcem mais para que no final do ano tenham trabalhos selecionados, percebi que desde que adotei esse processo houve um maior interesse e um maior desenvolvimento dos trabalhos artísticos.

Paula Pereira Pinto
Bom dia, pessoal!

Sou bolsista do Arte na Escola, pólo UFPel. Ano passado atuei na Sessão Pipoca como ministrante. Após assistirmos aos DVD sempre eram geradas discussões sobre o assunto, além de oferecermos propostas que podem ser trabalhadas em sala de aula junto aos alunos. Sugestionava atividades, sob orientação da Prof. Ursula (Coordenadora do Pólo), todavia, o pessoal que participava sempre tinha outras ideias no momento em que via os DVDs por eles serem muito ricos e abrirem um leque vasto de possibilidades de trabalho. Ressalto, também, a qualidade do Material Instrucional que acompanha os DVDs, possuem sugestões de atividades, pequeno texto poético sobre o DVD, além de várias outras informações, como: quem é o artista apresentado no DVD e como foi realizado o vídeo.
Participei também da Oficina com os DVD que o Pólo Arte na Escola - UFPel ofereceu aos professores da rede municipal e estadual. Notei o quanto é importante situações como essa, de formação continuada, aos professores que atuam nas escolas públicas.

Abraços a todos.
Glaucia W. M Aires
Cláudia Valéria Alves escreveu:
Boa noite! Sou Claudia Valeria,formada em Letras,no ano de 2000, trabalho na Escola Municipalizada Manuel Duarte - Rio das Flores-RJ. Em 2010 tive a felicidade de lecionar Artes do 6º ao 9º ano e confesso que me apaixonei.Utilizei o dvd AUTORRETRATO em minhas aulas e no final do ano,montei uma grande exposição com todos os trabalhos desenvolvidos no decorrer do ano.A exposição foi um sucesso, pois tive apoio de toda a comunidade escolar integrando professores,pais e alunos.


Olá Cláudia, acredito que realmente tenha sido um trabalho interessante. Que bacana vc ter esta afinidade com a Arte. Conheço várias professoras da área que trabalham como vc.
Cláudia, já participei de alguns fórun do Arte na Escola e tenho um grande interesse em adquirir este materia para também trabalhar com os meus alunos. Como posso adquirí-lo, inclusive os da artbr?

Glaucia W. M Aires
Andréa Rodrigues Silva escreveu:
Cara colega, boa noite!

Desde que conheço a DVD Teca tenho, sempre que possível, utilizado em minhas aulas. Os alunos se surpreendem com o conteúdo e a produção dos vídeos sobre os artistas. Muitas vezes, para aqueles alunos que tem dificuldades em ler sobre alguns conteúdos do universo da Arte, escutar falas sobre Arte que não é especificamente de seus professores, para mim, tem um efeito bem efetivo. A mistura da visualidade com o conteúdo que é bem proposto nas produções da DVD Teca Arte na Escola, são de extrema importância para as nossas aulas.

Andréa Silva- professora da Rede Pública Estadual do RS e tutora presencial na graduação em Artes Visuais na UFRGS.

Olá Andréa, como posso adquirir este material. Gostaria muito de utilizá-lo em minhas aulas  tb.

Aparecida Izabel Nunes Freitas

Olá Mirca, Úrsula  e demais participantes do fórum,

Julmara, Parabéns pela sua proposta com a temática: usando  a DVDteca Arte na escola.

A imagem em movimento e um forte aliado na aprendizagem de nossos alunos.

Tenho experiência na criação de vídeos com alunos do Ensino Médio, onde trabalhamos da Pré produção  à Pós-produção, incluindo vários formatos: videoclipe, documentários, ficção entre outros. Inclusive a publicidade dos mesmos 

Ainda não utilizei os DVDs,  pois minha escola não os tem, a partir das informações aqui vou tentar buscá-los. Com certeza enriquecerão minhas aulas.

Sou grata por compartilharem suas experiências, pois assim, podemos ressignificá-las e adaptá-las a realidade de minha escola.

Abraço a todos,

Izabel Nunes

Escola CEM 304 - Samambaia-DF

Claudia Ognibene Kiszely
Boa tarde caros colegas, sou professora de Artes na Rede Estadual da cidade de São Pedro e uso os DVDS da DVDteca em minhas aulas, tanto no fundamental como no médio, com muito entusiasmo por parte dos alunos que veêm neste material as diferentes poéticas de criação de diferentes artistas e se encantam e se envolvem de tal forma que é realmente muito gratificante termos acesso a este riquíssimo material. Eu apenas lamento que algumas mídias vieram com defeito e realmente não sei como fazer para trocá-las....Bem, agradeço muitíssimo a oportunidade de participação neste fórum que sempre é bem produtivo e bacana para trocarmos experiências e agradeço igualmente a oportunidade maravilhosa de termos acesso para trabalharmos com este material! Abraços a todos! Claudia Ognibene Kiszely.
4960 visualizações | 44 respostas Faça login para responder