Forum
Simone Vieira Favarin Rodel
adorei a obrigatoriedade do ensino de musica, pois eu sempre apostei neste caminho. Sou formada em tecnico em piano e pedagogia e gostaria de estudar educação musical, mas moro em araçatuba um pouco distante dos grandes centros onde tem os cursos, alguem poderia me informar algum lugar mais proximo daqui...obrigado!!!
Leila De Deus Da Silva

      Olá, meu nome é Leila sou professora graduada em Artes Plásticas, durante minha fomação tive a breve oportunidade de ter uma discipina de música, totalmente técnica e teórica, porém a história da música foi muito discutida. Ao iniciar meu trabalho em sala de aula, senti muitas dificuldades de introduzir o tema música, da forma que vi em minha graduação.                         Percebi que as realidades eram muito distantes, então fui a busca de livros que falam do tema, aí então descobri que não sabia nada mesmo de música. É muito difícil estudar sozinho sobre qualquer assunto, mas quando você tem poucas noções como eu, se torna ainda mais. E o poir é não ter a quem pedir! Claro existe a internet, mas a opinião e o enfoque de um profissional da educação é que faz falta.               Aos poucos depois de ler muuuuuuuuuuuuuuuuito, comecei a introduzir às aulas conteúdos de música, mas o meu grande medo é de ser insuficiente para meus alunos, porque mesmo lendo e tendo aprendido alguns conteúdos, agora só porque a lei mudou não vou acordar amanhã sabendo música, então como não continuar na mesmice? o que fazer para qualificar tantos professores com a mesma preocupação? Será que quando alguém formula uma lei pensa nas consequências que está criando? acho ótimo que a educação musical se torne obrigatória, porém com a falta de  de profissionais qualificados alguém acha que alguma coisa vai realmente mudar?

Ana
Sou professora, compositora,  ano passado estava desenvolvendo um trabalho novo na escola pública  em que trabalhava a pedido de minha diretora, com musicalização no ensino fundamental 1, foi realmente uma experiência marcante para minha vida uma vez que  há  bastante tempo canto e toco alguns intrumentos em várias ocasiões e atualmente estou pesquisando sobre a Formação Humana através da música, bem, mesmo reconhecendo que foi bom para as crianças, cerca de 300,  com a mudança de governo e gestão na escola,  esse projeto e outros mais desenvolvidos no contra turno, foram arquivados,  fui transferida da escola, e tudo que era desenvolvido, as acolhidas, as aulas de musicalização, o coral, foi tirado das crianças. Bem sendo assim não sei até onde essa lei será observada, já que conhecendo valor e reconhecendo o direito das crianças de terem acesse a música na escola,  vemos decisões arbitrárias assim sendo tomadas sem considerar lei alguma... Espero  que exista realmente políticos e governantes sensíveis a essa necessidade de assegurar o ensino de música especialmente dentro da escola pública. Anseio por ver uma educação de qualidade e que valorize a musicalidade das crianças.
Denyse Petterle Manfroi

Olá Pessoal!

Sou formada em Arte com especificação em Música turma de 1980!!!! Até que enfim esta discussaão está de volta. Mas como ficarão as aula de Artes?

Boa Sorte a todos

Denyse

Lidiane Keila Caetano

Leciono artes no ensino fundamental e médio e confesso ter grande interesse em trabalhar música com meus alunos. Entretanto não sei ao certo como fazer isso. Gostaria de informações sobre isso e também de textos,  livros relacionadas á outras matérias de artes. A minha preocupação também é que não tenho formação em música e não sei tocar nenhum instrumento. De que forma posso trabalhar música com minhas turmas de maneira gratificante e construtiva para todos?

OBS: Caros amigos, peço uma sugestão de livros para arte no ensino médio e a maneira de como posso obte-los,pois estou atrás de um faz tempo, já liguei para duas editoras, mas não tenho obtido sucesso. Desde já agradeço!

Marcia Aparecida De Oliveira
Sou Técnica em Música e acho que é muito importante a musicalização não só na pré escola como habitualmente é utilizado ensinando cantigas de roda, canções de ninar ou até formação de bandinha e coral infantil, mas deveria ser implantado nesse ensino de 9 anos ,juntamente com as aulas de Artes, mas ampliando a jornada semanal para 3 aulas por série, para que a música seja mais trabalhada ,até mesmo algun instrumento como flauta, violão, violino ou até percussão
Simone Vieira Favarin Rodel

Eu não concordo com a Maria Aparecida que música tem que entrar junto com as aulas de artes, acho sim que, um professor especialista na área deve efetuar estas aulas para melhor desempenho.

José Francisco Barbosa
leila de deus da silva escreveu:

      Olá, meu nome é Leila sou professora graduada em Artes Plásticas, durante minha fomação tive a breve oportunidade de ter uma discipina de música, totalmente técnica e teórica, porém a história da música foi muito discutida. Ao iniciar meu trabalho em sala de aula, senti muitas dificuldades de introduzir o tema música, da forma que vi em minha graduação.                         Percebi que as realidades eram muito distantes, então fui a busca de livros que falam do tema, aí então descobri que não sabia nada mesmo de música. É muito difícil estudar sozinho sobre qualquer assunto, mas quando você tem poucas noções como eu, se torna ainda mais. E o poir é não ter a quem pedir! Claro existe a internet, mas a opinião e o enfoque de um profissional da educação é que faz falta.               Aos poucos depois de ler muuuuuuuuuuuuuuuuito, comecei a introduzir às aulas conteúdos de música, mas o meu grande medo é de ser insuficiente para meus alunos, porque mesmo lendo e tendo aprendido alguns conteúdos, agora só porque a lei mudou não vou acordar amanhã sabendo música, então como não continuar na mesmice? o que fazer para qualificar tantos professores com a mesma preocupação? Será que quando alguém formula uma lei pensa nas consequências que está criando? acho ótimo que a educação musical se torne obrigatória, porém com a falta de  de profissionais qualificados alguém acha que alguma coisa vai realmente mudar?



Simone Vieira Favarin Rodel
Leila concordo com você, mas minha dúvida ainda continua: quem vai dar estas aulas de educação musical? professor de artes ou professor de música formado????
Francisca Veronese Kühn
Acho importantíssimo a iniciação musical da criança sob todos os aspectos. Cabe porém um estudo minucioso da reorganização do currículo, concurso para  professores com formação, isto demora um pouco. Gostaria de saber  se é legal iniciar com projetos extra- classe. Penso que ainda são muito poucos os municípios com professores  bacharéis nesta área. pmcsmec@express.com.br
Paulo R M Rodrigues

 Olá Mirca, tudo bem. Gostei muito da sua foto, como bom professor de arte não pude deixar de notar, você está radiante.

Leciono Arte na EE Amadeu Olivério, já participei de alguns forum

Desculpe , mãs não participaei do ultimo forum, então não estou bem a par dessa nova lei. Já sou professor a 17 anos e nunca trabalhei música em minhas aulas. Gostaria muito de aprender alguma coisa nesse forum. No caderno do professor, que o governo de
SP mandou, trata-se muito da música. Mas pra quem não tem esperiência  fica dificil seguir o contexto proposto. Gostaria de ajuda.

Leila De Deus Da Silva

          Olá, independente das novas leis acredito que devemos levar em conta que, hoje no Brasil existem muitas escolas sem professores, e muitos professores não especializados em áreas específicas. No município onde hoje leciono por muitos anos ficou sem um professor formado em artes plásticas. É muito importante saber que o governo preocupa-se na qualidade da educação do país, isso demonstrado através da nova lei, querendo cada vez mais diversificar a educação.  Porém, sinceramente acredito que existem preocupações muito maiores, como por exemplo, qualificar os professores, ou certificar-se que existem profesores para todos, me desculpem se fugi da temática inicial. Mas, acredito que se os  professores de artes plásticas recebessem uma formação mais direcionada para oque é necessário ser ensinado posteiormente, não precisaríamos estar passando por essa problemática. Isso tudo para mim é em resumo, falta de planejamento! Tchau!

Pétira Maria Ferreira Dos Santos

Boa Noite, Prezados Professores

Gostei muito do conteúdo abordado neste fórum, é de grande valia nas escolas.

Sou professora de artes há 14 anos e coordenadora do Pólo Arte da Universidade Federal de Roraima do Estado de Roraima, trabalho no Colégio de Aplicação atualmente estou cursando mestrado de artes visuais, educação e todos esses anos procuro me capacitar através de oficinas pedagógicas para professores, organizo seminários com o apoio de entidades, Funart, SESC e profissionais da área, acontecerá uma oficina em Abril, sobre o referido tema abordado, na Educação Musical em minha Cidade, ano passado fui a um encontro em Goiânia que foi bastante debatido o assunto.

Aqui em Roraima, o trabalho na área musical já está sendo desenvolvido com as escolas públicas e particulares e privadas, temos profissionais da área que já atuam nas escolas, mais ainda não é o suficiente.

As três modalidades de Ensino é muito diferenciado, devemos trabalhar uma técnica com a Educação Infantil outra com o Ensino Fundamental e o Ensino Médio que requer mais estudos.

É interessante o professor fazer um cronograma de atividades por bimestre, pois a, música desperta no aluno, uma importância muito grande, na realização do seu trabalho, deve ser vista como um processo a ser orientado para proporcionar-lhe, além da auto-satisfação, possibilidade de aquisição gradativa de técnicas que levam o aluno a perceber seu crescente aprimoramento do trabalho executado, através de ritmos e sons produzidos pela natureza, nas origens, composições instrumentais, nos intérpretes e na expiração, a mistura de três massas que formam o povo brasileiro  e está presente no cotidiano escolar, o educador deve sempre levar seu a ter um espírito criador, enriquecendo experiências,m através de atividades entregadoras, facilitando e proporcionando horas agradáveis, organizando idéias e pensamentos, utilizando a linguagem oral,  aumentando o vocabulário e favorecendo o dialogo entre eles.

O profissional tem que levar á serio o que faz, se está com dificuldade vai em busca, não espere que as coisas caiam do céu, lute para que nossos alunos um processo ensino aprendizagem eficaz, apesar das dificuldades encontradas nas escolas de todo Brasil.   

Ana Mercedes Martins Souza

Boa noite, me chamo ana e sou graduanda em educação artística pela Universidade Federal do Maranhão. Como trabalho de conclusão de curso vou discorrer sobre o PROJETO MUSICAR. um projeto que trabalha com a musicalização de crianças e adolescentes. Gostaria de receber sugestões de livros que possam me ajudar a escrever sobre esse tema, até o momento não encontro quem me ajude, espero que algum professor neste forum possa me sugerir alguns livros. Obrigada.

Pétira Maria Ferreira Dos Santos

Boa Noite, Prezados Professores

 Gostei muito do conteúdo abordado neste fórum, é de grande valia nas escolas.

Sou professora de artes há 14 anos e coordenadora do Pólo Arte da Universidade Federal de Roraima do Estado de Roraima, trabalho no Colégio de Aplicação atualmente estou cursando mestrado de artes visuais, educação e todos esses anos procuro me capacitar através de oficinas pedagógicas para professores, organizo seminários com o apoio de entidades, Funart, SESC e profissionais da área, acontecerá uma oficina em Abril, sobre o referido tema abordado, na Educação Musical em minha Cidade, ano passado fui a um encontro em Goiânia que foi bastante debatido o assunto.

Aqui em Roraima, o trabalho na área musical já está sendo desenvolvido com as escolas públicas e particulares e privadas, temos profissionais da área que já atuam nas escolas, mais ainda não é o suficiente.

As três modalidades de Ensino é muito diferenciado, devemos trabalhar uma técnica com a Educação Infantil outra com o Ensino Fundamental e o Ensino Médio que requer mais estudos.

É interessante o professor fazer um cronograma de atividades por bimestre, pois a, música desperta no aluno, uma importância muito grande, na realização do seu trabalho, deve ser vista como um processo a ser orientado para proporcionar-lhe, além da auto-satisfação, possibilidade de aquisição gradativa de técnicas que levam o aluno a perceber seu crescente aprimoramento do trabalho executado, através de ritmos e sons produzidos pela natureza, nas origens, composições instrumentais, nos intérpretes e na expiração, a mistura de três massas que formam o povo brasileiro  e está presente no cotidiano escolar, o educador deve sempre levar seu a ter um espírito criador, enriquecendo experiências,m através de atividades entregadoras, facilitando e proporcionando horas agradáveis, organizando idéias e pensamentos, utilizando a linguagem oral,  aumentando o vocabulário e favorecendo o dialogo entre eles.

O profissional tem que levar á serio o que faz, se está com dificuldade vai em busca, não espere que as coisas caiam do céu, lute para que nossos alunos um processo ensino aprendizagem eficaz, apesar das dificuldades encontradas nas escolas de todo Brasil.   

5147 visualizações | 53 respostas Faça login para responder