Forum
Josianne Alves Trevisan
dorival machado escreveu:

Colegas

Sempre pensei que a escola devesse disponibilizar espaços de arte na escola pública e os alunos deveriam se matricular por conteúdo( música,desenho,escultura,teatro,etc )  para compor sua grade de formação( tantas horas-aula de cada série) onde o aluno fosse protagonista de sua formação( junto com seus pais, é lógico).

Antes de tudo: o quê cada professor ( segundo sua formação e escola onde esta inserido) pode  exercitar e o quê precisa para poder exercitar( equipamentos, espaços, materiais ) Isso se chama análise de posto de trabalho -chave de sucesso em qualquer trabalho sério.

LEMBRE-SE não importa qual forma de arte se exercite mas importa que se exercite com qualidade e profundidade possibilitando ao aluno um conhecer e produzir com orgulho e aplauso dos espectadores de sua arte.

A QUE SE TER HUMILDADE DE SE PERGUNTAR AO PROFISSIONAL envolvido o que é necessário e não vir por decreto.A realidade atropela o ideólogo.Dê-se oportunidade de cada profissional exercitar suas formas de arte e a diversidade colorirá esse país multicor !

Concordo plenamente contigo Dorival, ao longo de meus anos como professora sempre questionei que o ensino de arte nas escola acontece de forma errada, ou seja, a criança nao escolhe o que gostaria de fazer, mas a ela acabamos impondo o que nos mandam. Bem, a ausência de liberdade de escolha também provoca a ausência de empolgação, então precisamos mesmo começar a pensar no que estamos realmente fazendo e buscar caminhos para posicionarmos nossas idéias e lutarmos por nossos ideais.

Silvania De Souza Xavier Oliveira

Acho muito importante o ensino musical nos ensinos fundamental e médio, porém, como a maioria dos professores de arte estou preocupada com o que ensinar. Não somos formados em música, não sei tocar nenhum instrumento, será que vamos ter algum curso sobre isso? Penso que um curso prévio seria muito importante antes de se iniciar essas aulas de música. Atualmente trabalho investigando sons de materiais alternativos com os alunos, mas não tenho nenhuma prática sobre o conteúdo em si de música. Grata se alguém me sugerir idéias.

Maria Elisa
Olá, meu nome é Maria Elisa e sou educadora musical. Aprendi música desde muito pequena, piano e flauta doce. Quase por acaso virei uma educadora musical. Bem antes de fazer o curso de licenciatura, que devo terminar este ano, já dava aulas em escola regular e de música. Precisamente 8 anos antes. Também me indignei com o veto do presidente, mas por outro lado eu mesma estaria fora de sala de aula sem ele, quando comecei. O conhecimento específico em música deverá ser pré-requisito, ainda que não seja uma formação acadêmica. Infelizmente sabemos que não será assim. Como já disse uma colega neste forum, bastará saber tocar violão e pronto. Não que uma pessoa que desconheça a linguagem musical não seja um bom músico, apenas não está capacitado a ensinar e isso deveria ser um critério seletivo. Quanto ao conteúdo que deve ensinar nas escolas regulares existem os PCN e Orientações curriculares específicos para música, e referencial curricular para educação infantil. todos podem ser encontrados e baixados no site do MEC. Quando comecei, foi lá que busquei caminhos. O ensino da música é possível para qualquer pessoa; pobres, ricos, jovens, idosos, que ouvem, ou não, vêem ou não, falam ou não. Caberá ao educador descobrir estratégias para alcançar seus objetivos. Em Salvador, onde moro há campo de trabalho para professores de música. Trabalho em escola regular e numa ONG. A escola que eu trabalho é muito bem equipada. Tenho uma sala lindíssima, com piano, violões e muitos instrumentos maravilhosos. O que nunca me impediu de construir instrumentos diferentes com minhas crianças. O recurso de construir instrumentos é muito bom quando não se tem material disponível. Também ensino flauta doce a partir dos 7 anos na escola. É muito bom e relativamente fácil. Já fiz trabalhos voluntários em comunidades carente e o resultado foi maravilhoso, sem instrumento quase nenhum. No meu entender, a música nas escolas chega com a intenção de desenvolver nos sujeitos o espírito crítico, a sensibilidade, a criatividade, entre outros benefícios que a música traz. Desta forma desperta o desejo de conhecer mais e procurar uma escola específica para desenvolver talentos adormecidos. Amo o que faço! Para qualquer idade ou classe social Gostei do fórum... Um abraço a todos.... MElisa......:))
Irani Bernadate Roani
Sou prô de Artes há 29 anos, sou do tempo que se saía sabendo um pouco de tudo da faculdade, na Licenciatura curta, na Lic. Plena fiz desenho. Sempre trabalhei a música, mas não com pautas, instrumentos, partituras, etc. até porque sempre trabalhei em escolas municipais de periferia onde os recursos são escassos. Mas aqui acontecem projetos como um relacionado a música que é percussão. os alunos participam e trazem pra sala de aula o aprendizado complementando a aprendizagem dos colegas e minha também. Utilizo muito as músicas gravadas em CD conforme a faixa etária de meus alunos, trabalhando  paródias, análise das letras, os diversos gêneros atuais, e os mais antigos também e dentro dessa perspectiva tenho dado conta da minha ensinagem musical e da aprendizagem de meus alunos. Acho que não podemos concordar em ser especialistas em todas as áreas abarcadas pelas Artes, são todas muito amplas e não há como darmos conta de todas, até porque nossa carga horária semanal é pequena. Abraços a todos
Maria Elisa
olá Jô, posso te ajudar com algumas dicas.... adoro ensinar flauta doce... entre em contato comigo mare.jampietro@uol.com.br um abraço.. Maria Elisa
Rosângela Maria Seigo

Olá pessoal,  gostaria de compartilhar meu depoimento com vocês, desculpem a maneira de pensar, meus conceitos nem sempre são "música" nos ouvidos alheios, talvez daí tenha surgido a minha desafinação, nesta difícil arte de ensinar, desde então, mesmo sendo professora da rede paulista há cercas de quinze anos, venho cada vez mais, deixando o giz e a lousa e me aproximando dia após dia das carteiras do aprendizado. E eis uma lição que aprendi a duras penas "como EU gostaria de APRENDER?", no que se refere à música, mantive o foco "como EU aprendi o POUCO que sei e como venho APRENDENDO desde então?" e mais "seria essa a forma correta de ensinar meu aluno?" A resposta veio na lembrança do sorriso da minha mãe, ela foi minha primeira musicóloga, a mais sábia de todas, cantou cantigas das quais me lembro até hoje "e pensar que ela mal escrevia direito", queria que a ouvissem, seu timbre era marcante...Não importa quanto tempo eu viva, a maneira como me chamava, sempre será original, única e eterna...Desculpem...Me emociono sempre... Finalizo...Tendo a certeza que "ensinar é materno"...

Onde estiver, mãe, essa nota  nada musical (comentário) é pra você!

Regina Vitória Wildeisen
Olá, meu nome  é Regina Vitória, sou  professora  de arte na rede estadual de São Paulo e concordo com todos os participantes deste Forum no sentido da  grande  dificuldade  do  ensino de música  pelos inúmeros problemas de falta de material para o aluno,sala apropriada e  capacitação  de professores. O que podemos fazer  enquanto  as coisas não  melhoram  é  atuar no sentido de levar ao aluno  a obter  uma apreciação musical  sem com isso  ensinar  música como em conservatório, por exemplo. Eu por exemplo sou formada  em  artes visuais  e enfrento  dificuldades na área de música.Também como todos estou na expectativa   de   dias melhores.  Regina
Barbara Cristina Prestes De Oliveira

A universidade em que cursei a graduação dá ênfase ao ensino das "Artes Visuais", mas adoro teatro, dança e música. Estou cursando agora especialização em Corpo e Cultura e estou tendo bastante contato com essas áreas.

Enfim, não sei ao certo o que ensinar, mas estou estudando bastante. Recentemente acessei uma aula de repercussão corporal com Fernando Barba na internet. Penso que repertório de som, ritmo e gosto musical deve ser o que ensinar. Para ver se estou fazendo a coisa certa, consultei os PCNs, parece que é por aí o caminho.

A experiência com os alunos está bacana, estão adorando e criando coisas incríveis.

Vou contando à vocês quando fizermos avanços. Na música a net tem sido importante referência.

Beijo a todos.

Joseildes Almeida Alves
A música brasileira é tão rica. Temos muito talentos, por isso considero que um trabalho sério com a música em sala pode contribuir para o gosto musical, que vai muito além das canções tocadas nas rádios, sendo uma ótima oportunidade para valorizar os cantores regionais e suas letras que contam um pouco da nossa história.
Ana Maria Timbó Muniz
Olá, sou Ana Maria, professora de Lingua Portuguesa, porém já lecionei Arte Educação. Creio que Música na escola seja bastante interessante, pois faz parte de nossa cultura e nosso país tem uma diversidade invejável, porém ao se tornar obrigatória, talvez siga os mesmos rumos da Arte Educação, da Educação Religiosa, em que a escola não dispõe de subsídios e nem tão pouco de material e os professores terão que se virá e sofrer para fazer com que o aluno se sinta estimulado para assistir as aulas(estou falando em se tratando de escola pública que só se preocupa em colocar a disciplina no curriculo e o restante fica por conta do professor).
Ana Maria Timbó Muniz

Olá, fiz um comentário sobre esse assunto, gostaria de ressaltar que o estudo da música ao se tornar obrigatório, que seja ministrado por pessoas especializadas e que não seja como arte que na maioria das vezes colocam para qualquer professor para completar a carga horária, daí os alunos acharem que não é uma disciplina interessante e que não tem necessidade de aprender.Sou professora graduada e pós graduada em Língua Portuguesa, moro no Ceará. Falo em se tratando de nossa realidade.

abraços.

Eulalia Anjos Siqueira

O ensino de música e´uma conquista para todos os professores.

Infelizmente há uma resistencia normal de professores que sentem-se despreparados para tal,mas vale lembrar que o ensino de música não requer um músico ou um especialista em sala de aula.

Requer boa vontade, pesquisa e comprometimento por parte dos professores.

Pena que muitos não sabem o que é isso

Em anexo vai uma amostra de como é simples o trabalho de música nas escolas e que esse trabalhao sendo multicisplinar torna-se rico em todas as areas do conhecimento.

Eulalia Anjos Siqueira
Eulalia Anjos Siqueira

Foto ilustrando o projeto de musica no berçário da Creche Profa. Ignêz Pettená em Mogi das Cruzes

Francisco De Paula Medeiros Ribas

Pois é pessoal, o tema é polêmico mesmo, eu ainda não dou aulas, estou concluindo o curso superior em Licenciatura em Educação Musical, mas já percebo quão difícil é a missão desse profissional. A proposta do tema é exatamente para que possamos através das experiências dos que já passaram por alguma situação similar, nos ajudem a otimizar as aulas de música. Uma certeza eu tenho: " O ensino de música nas escolas é fundamental. "

Fiquei muito feliz, pela escolha do tema que sugeri.

13832 visualizações | 75 respostas Faça login para responder