Formação

A série “In-formação” traz entrevistas com especialistas de diversas áreas sobre a construção de projetos.

Confira mais dicas para seu projeto

Como criar um portfólio digital?

por Maria Pinheiro

Na elaboração do portfólio para a segunda fase do Prêmio Arte na Escola Cidadã é importante que o professor desenvolva os tópicos abordados na ficha de inscrição, desdobrando as etapas de desenvolvimento do projeto e pontuando as passagens significativas do percurso. O portfólio digital poderá reunir e apresentar uma diversidade de registros, incluindo textos e imagens dos processos desenvolvidos e dos trabalhos realizados pelos alunos, como: fotos; vídeos; áudios; anotações pessoais do professor; recortes de jornal e/ou revistas; relatos e depoimentos dos alunos, familiares e comunidade escolar; links de blogs e sites de artistas, museus e instituições culturais que tenham sido referência importante do projeto etc.

É recomendável que o professor seja criterioso na seleção do material que comporá seu portfólio, pautando-se pela concisão, inteligibilidade e organização da documentação apresentada, de modo a valorizar a qualidade formal dos registros e a coerência reflexiva do relato apresentado. Lembramos ainda que a programação gráfica do portfólio (diagramação) é um elemento fundamental para permitir uma boa leitura e apreciação do projeto. O arquivo final deverá conter, no máximo, 20 páginas ou slides e todas as fotos deverão ser identificadas com legenda.

Apresentamos abaixo sugestões de plataformas de criação e formatação de portfólios digitais que podem auxiliar o professor na organização e na exibição do seu projeto:

1. Word ou PDF
O Word é o programa mais simples e acessível de edição de texto. Para formatar o portfólio no Word algumas dicas são importantes:
Fonte: escolha uma fonte de sua preferência, lembrando apenas que ela precisa ser clara e proporcionar boa legibilidade ao texto.
Imagens: os registros fotográficos podem ser inseridos ao longo do texto ou ao final. As imagens devem estar identificadas com legendas, de modo que seja possível ao leitor associar os registros visuais aos trechos do relato a que fazem referência.
Ao final da edição do seu portfólio no Word é possível salvar o arquivo em PDF. Veja aqui.

2. PowerPoint
O portfólio digital pode ser criado no formato de slides utilizando o programa PowerPoint. Além dos textos e das imagens, é possível inserir na apresentação animações, gráficos, sons e hiperlinks de sites e blogs.
Acesse aqui um tutorial resumido de como criar uma apresentação no PowerPoint. Ao finalizar a formatação do seu portfólio é possível salvar o arquivo em PDF seguindo as mesmas orientações do tópico anterior.

3. Blog ou Site
O portfólio digital pode ser apresentado em uma plataforma online. Existem vários blogs e sites que oferecem gratuitamente um domínio para criação de páginas de web utilizando ferramentas práticas de edição, como o WordPress, o Blogger e o Wix. Cada uma das plataformas sugeridas disponibilizam tutoriais próprios contendo um passo a passo de como criar e publicar uma página na internet.

4. ePub
O ePub (abreviação de Electronic Publication - Publicação Eletrônica) é uma mídia digital online equivalente aos livros e revistas impressos. Para criar um ePub do portfólio, basta fazer o upload do arquivo em PDF clicando aqui.

Como fazer um bom projeto?

Tema, afinidade com o currículo, contextualização com a realidade dos alunos, escolha da linguagem, suporte, registro, reflexão sobre o aprendizado... O que deve ser considerado no desenvolvimento de um projeto? Para estrear a série convidamos o professor de Arte Alberto Rodrigues, vencedor do XIV Prêmio Arte na Escola Cidadã (2013) na categoria Ensino Fundamental I, com o projeto "Curta Folclore".

Alberto Rodrigues

Graduado em Artes pelas Faculdades Integradas Regionais de Avaré, cursa mestrado profissionalizante em Artes na UNESP. Professor da Rede Municipal de Ensino de Piraju (SP).

Comentários Deixe o seu comentário

  • patricia martins, 15:08 - 03/01/2015
    Colega Alberto, Muito obrigada por traduzir em palavras e num encadeamento lógico o que fazemos instintivamente em sala de aula. Teorizar a prática fortalece nosso discurso em busca da valorização de nossa área não só no currículo mas na vida de nossa sociedade. Muito bom! Abs
  • Mara Lúcia Borges Ngueira, 22:05 - 18/05/2015
    Sim, pois o projeto é tudo isso e muito mais, com todas essas etapas é que o professor pode solidificar o fazer em sala de aula.

Deixe o seu comentário

Os campos assinalados com (*) são de preenchimento obrigatório.