Relatos de Experiência

Os Relatos de Experiência são de responsabilidade de seus respectivos autores. O Instituto Arte na Escola propõe sua leitura como fonte de pesquisa para o professor.

Fábulas em Quilling

Cada pessoa é um ser humano único, diferente, que traz consigo sua história de vida, sua cultura e também seus sentimentos, suas emoções, suas qualidades, seus defeitos e suas habilidades. No primeiro semestre de 2013 tive a oportunidade de dar três aulas semanais de Arte na Escola Municipal Geraldo Teixeira da Costa, em Venda Nova, Belo Horizonte (MG). Elaborei um projeto chamado "Fábulas em Quilling" envolvendo cerca de 100 alunos entre 11 a 15 anos - embora não conhecesse o seu perfil, pensei imediatamente na técnica artesanal do Quilling, que é a arte de enrolar tirinhas de papel colorido, cuja espessura varia de 2 a 3 mm, para desenvolver aspectos cognitivos, perceptivos e sensitivos, a coordenação motora, a concentração, a criatividade de cada indivíduo.
A técnica foi ensinada durante seis meses e as turmas divididas em dois grupos para que os alunos tivessem atenção e orientação individual, pois a aprendizagem requer tempo, disciplina, dedicação e criatividade. O eixo central deste projeto é resgatar alguns ensinamentos e princípios trazidos pela leitura e interpretação de fábulas, estimulando o desenvolvimento da capacidade criadora do aluno.

Registros da minha vivência

  • Criação: Alessandra Rezende e Ana Luize - O cachorro e o pato
  • Tirinhas de Quilling
  • Formas básicas do Quilling
  • Criação: Amanda Caroline e Vanessa Marcelle - O javali e o leão
  • Workshop na feira cultural da escola
  • Criação: Gabriel Sousa e Matheus Lucas - O beija-flor comilão
  • Trabalho de Quilling no minicavalete
  • Criação: Jennifer Anjos e Julia Isabelle - A raposa e o corvo
  • Blog de Gabriel Sousa e Matheus Lucas - turma 31 A
  • Criação: Beatriz Istéfany e Ananda Dias - O rato e o leão
  • Blog de Fábio Augusto e Roney Sebastião - turma 31 C
  • Criação: Douglas Alexsander e Lucas Guimarães - A lebre e a tartaruga
  • Trabalho de Quilling no minicavalete
  • Criação: Cristhian Daniel e Rafael Alex - A formiga e a pomba
  • Participantes do projeto Fábulas em Quilling
  • Criação: Geraldo Ribeiro e Pamela Thais - A gansa dos ovos de ouro
  • Banner da exposição do projeto Fábulas em Quilling - feira de cultura da escola
  • Criação: Evellyn Cristina e Natalia Rafaela - A cigarra e a formiga
  • Criação: Geovana Passos e Débora Cristina - O cão e o osso
  • Criação: Rian Icaro - A joaninha
  • Criação: Jonnatha Alexsandro - O beija-flor comilão
  • Minicavalete

O projeto “Fábulas em Quilling” visa, principalmente, facilitar a socialização do aluno em sala, incitar e valorizar o processo de criação, favorecer a participação, o relacionamento e a integração do aluno ao espaço escolar e contribuir para elevar sua autoestima por meio de uma aprendizagem expressiva, artística e prazerosa, despertando seu potencial criativo. Pretende-se, no decorrer do processo de aprendizagem, desenvolver atitudes, hábitos e valores, a percepção e a imaginação, a disciplina e a concentração; despertar o interesse pela técnica artesanal do Quilling; desenvolver a coordenação motora; possibilitar uma relação de cooperação, diálogo e respeito entre os alunos, e a troca de ideias e experiências por meio do trabalho em duplas; desenvolver habilidades artísticas (criação da ilustração da fábula, conhecimento e aplicação da técnica do Quilling, registro fotográfico e criação de blog); possibilitar a pesquisa e a visualização de imagens na internet, ampliar a visão dos alunos sobre a arte; possibilitar a exposição de trabalhos na feira cultural da escola.

Algumas atividades são realizadas individualmente, outras precisam da participação de duplas para possibilitar a troca de ideias e experiências e, assim, facilitar a interação entre os alunos da turma. Após algumas aulas de prática das formas básicas do Quilling, sorteia-se uma fábula para cada dupla de estudantes fazer a leitura e a interpretação escrita, como “O cão e o osso”, “A lebre e a tartaruga”, “O gato e o rato”, “O leão e os ratinhos”, “O beija-flor comilão”, “A raposa e a cigarra”, “O cachorro e o pato”, “A joaninha”, “A abelha e o urso”, “O javali e o leão”, “A rã e o touro”, “A raposa e as uvas”, “A cigarra e a formiga”, “A raposa e o corvo”, “A gansa dos ovos de ouro”, “O rato e o leão”, “O cão malvado”, “A raposa e a pomba”. Em seguida as duplas desenvolvem uma ideia da ilustração da fábula e começam a esboçar um desenho que se transformará na colagem final com a técnica artesanal. O Quilling desenvolve a criatividade ao estimular os estudantes a inventar e transformar formas em desenhos. Enquanto metade da turma confecciona um mini cavalete com palitos de picolé, outra já inicia a criação de um blog (algumas ideias principais compõem a organização do blog, e fica a critério dos alunos acrescentar sugestões, opiniões, comentários, etc.). No final deste processo, os alunos têm noções de fotografia digital, fazem a leitura de textos e atividades lúdicas e, posteriormente, cada um tira uma foto da própria colagem do Quilling.
Os estudantes percorrem todo o processo de desenvolvimento das atividades propostas no projeto e têm a visão geral da sua aprendizagem, pois se realiza uma autoavaliação (oral e/ou escrita) a cada três meses. Tive a parceira imprescindível da professora Matilde Olímpia, que já tinha conhecimento da técnica artesanal e colaborou muito na aplicação desse projeto. Os materiais utilizados são as tiras de papel para Quilling, tesoura, cola branca (líquida) e quente, palitos de dente e de picolé, papel Color Set, máquina fotográfica digital e pen drive. Apesar de algumas dificuldades individuais (organização, atenção, concentração, colaboração e participação), o resultado geral foi muito positivo, pois os alunos são interessados e se empolgam com o desenvolvimento das atividades. As mudanças comportamentais são evidentes e ocorrem individualmente, dependem essencialmente da participação e do envolvimento de cada um no seu processo de aprendizagem. Eles têm a oportunidade de desenvolver a criatividade durante cada etapa do projeto e aprendem a se relacionar, a trocar ideias, opiniões, a se comportar no ambiente escolar, a praticar e compartilhar os conhecimentos sobre valores como a disciplina, o respeito, a amizade, a cooperação, o diálogo.

Procuro mensurar a participação do aluno no decorrer do projeto, perceber o processo de aprendizagem individual por meio da criação da ilustração utilizando a técnica do Quilling, da avaliação oral, da escrita. Elaboro, também, alguns passatempos sobre as fábulas e dou noções de fotografia digital para envolvê-los e tornar a atividade mais interessante e lúdica. Além de cada atividade proposta, observa-se também a frequência às aulas, o interesse e a participação no projeto. Acho que a aprendizagem mais significativa do aluno é a própria experiência vivenciada durante os seis meses de prática em sala de aula e certamente, os conhecimentos adquiridos através das fábulas, do Quilling, da fotografia, do blog e o desenvolvimento do seu potencial criativo. A maioria dos objetivos é alcançada, pois a proposta de atividades em dupla otimiza o resultado final dessa experiência pedagógica, que se baseia, principalmente, na interação com o outro, na aprendizagem de valores, no desenvolvimento da autoestima.
Ao final desse projeto, concluo que nós temos, sempre, algo a aprender, e com certeza, fica evidente que é melhor tentar algo novo, criativo e significativo, apesar das inúmeras dificuldades do nosso cotidiano escolar. Inovar e diversificar o máximo das atividades propostas (fábulas, Quilling, fotografia digital, blog) propicia ao aluno oportunidades de se conhecer, interagir e praticar conhecimentos contribuindo para seu crescimento pessoal. Fico imensamente grata pela participação efetiva de todos os alunos envolvidos no projeto “Fábulas em Quilling”, pela dedicação, pela paciência da minha parceira incondicional nesse processo e pelo apoio de toda a equipe pedagógica da minha escola. Gosto de salientar, sempre, um comentário de uma aluna: “Esse projeto é muito interessante e ainda vai longe”, e espero que cada um tenha aproveitado o máximo dessa proposta, que cada aluno amplie, pratique e compartilhe a vivência sobre os valores morais em qualquer espaço social.


BLOGS (Cada dupla teve a orientação da professora Matilde Olímpia para estruturar o blog)

www.fabulasquilling.blogspot.com.br
www.gabriel200osousa.blogspot.com.br
www.jonathanesamanta3.blogspot.com.br
www.projetolauraepamela.blogspot.com.br
www.geteco34anos.blogspot.com.br

Referências bibliográficas

NACHMANOVITCH, Stephen. Ser criativo. São Paulo: Summus, 1993

FUSARI, Maria e FERRAZ, Maria. Arte na educação escolar. São Paulo: Cortez, 1992

FUSARI, Maria e FERRAZ, Maria. Metodologia do ensino da arte. São Paulo: Cortez, 1993

TAVARES, Clotilde. Nova escola, 2006

Fotografia digital. Barueri, São Paulo: Gold Editora, 2009

Quillling. São Paulo: Minuano, no. 42

Quillling. São Paulo: Escala, no. 4

www.uol.pensador.com.br/fabulas

Palavras-chave:

Comentários Deixe o seu comentário

  • Luzia Criscuolo, 17:15 - 08/05/2014
    Adorei este relato de experiência, porque pude vivenciá-lo. Trabalho nesta escola e vi com muita alegria o envolvimento dos alunos e o grande empenho da professora. Parabéns, professora Lucia, pela pesquisa, pelo carinho e dedicação e motivação! A arte é real, um instrumento transformador!
  • Eduardo Pádua Cavalcanti, 18:16 - 08/05/2014
    Belo trabalho. Os ganhos (pedagógicos, intelectuais, disciplinares etc...) que os alunos tiveram superaram todas as expectativas. Precisamos de iniciativas assim que olhem de fato para as necessidades dos nossos alunos, desmassificando-os, isto é, trabalhando com menos alunos em sala de aula. O aluno agradece. O Brasil também. Valeu............
  • Eduardo, 19:37 - 08/05/2014
    Parabéns Professora. Atitudes assim nos fazem acreditar que a educação faz diferença na vida das nossas crianças. Todos ganham, viu Prefeitura de Belo Horizonte, viu Brasil?
  • Laurita Bomfim, 18:53 - 09/05/2014
    Também trabalho nessa escola e pude acompanhar cada etapa do projeto. Era emocionante ver o envolvimento dos alunos e das professoras Luciana e Matide a cada dia. A alegria ao ver a apresentação de cada trabalho concluído. O sucesso desse projeto só foi possível porque a professora Luciana acreditou no potencial de seus alunos. Também teve a sensibilidade e o respeito pela produção de cada um. Foi possível perceber que a tão falada INCLUSÃO verdadeiramente acontece quando experiências pedagógicas diversificadas e que abrangem tantas facetas da construção do conhecimento são colocadas em prática. Parabéns Lu! Parabéns Garotada!
  • Alexandra , 21:29 - 10/05/2014
    Parabéns à professora Luciana e todos os seus alunos que se envolveram nesse projeto com tanta dedicação e amor.
  • Nair Sales, 16:46 - 15/05/2014
    Excelente trabalho feito pela professora.Tenho certeza que os alunos envolvidos no projeto desenvolveram grandes habilidades , não só na Arte , mas em outras disciplinas , de uma maneira prazerosa.Parabéns!
  • Lilian Sampaio, 10:43 - 25/05/2014
    Queridas Luciana e Matilde, parabéns pelo "Fábulas em quilling". Os alunos ficaram realmente empolgados porque foi uma experiência gostosa e significativa para eles. Aqueles que estão comigo agora dizem que gostariam de retomar este projeto. Acho que seria interessante pensar num "Quilling II" para aqueles que já participaram do "Quilling I". Adorei as fotos. Bjs e mais parabéns!
  • Raquel Lucena, 20:43 - 10/06/2014
    Dona Luciana , gostei muito desse seu relato e esse relato me ajudou muito no trabalho de redação, a professora gostou demais desse relato!
  • Angela Cristina Sampaio, 18:17 - 24/10/2014
    Você precisa socializar essa experiência na escola, muito legal, precisamos todos aprender novas estratégias para desenvolver diferentes linguagens e ampliar a capacidade de observação e síntese de nossos alunos. Mas nós também precisamos ser desafiados. Parabéns.
  • Ana Paula Secco, 10:03 - 14/01/2015
    Obrigada por partilhar essa linda experiência. Vc mostrou-nos que eles também são capazes de fazer essa arte tão delicada.
  • Ana Paula Secco, 10:03 - 14/01/2015
    Obrigada por partilhar essa linda experiência. Vc mostrou-nos que eles também são capazes de fazer essa arte tão delicada
  • Cleide Maria Domingues dos santos, 09:44 - 21/04/2015
    Parabens aos professores e alunos participantes do projeto. Muito bom!
  • Luciana Ferreira, 09:39 - 03/06/2015
    Agradeço a todos pelos comentários. Que nossa ideia sirva de inspiração para outros projetos educacionais. É muito gratificante ver o resultado de um trabalho coletivo que se estabeleceu pelo envolvimento, parceria e criatividade!

Deixe o seu comentário

Os campos assinalados com (*) são de preenchimento obrigatório.




Envie seu relato

Compartilhe a sua prática no ensino de Arte. Conte como foi realizado o seu trabalho em sala de aula de forma simples e didática e sirva de exemplo para outros professores.

Faça o login para enviar seu texto

Filtrar relatos de experiência

Ver todos os relatos