Sala de Leitura
Sugestão de livro

Atenção! Não realizamos empréstimos, doações ou comercialização das publicações indicadas neste site.

Arte, história e ensino: uma trajetória

Investigar a trajetória do pensamento educativo em arte, abordando diversas perspectivas, da escola da tradição, passando pelas academias de influência clássica e renascentista, até chegar às tendências contemporâneas. Essa é a proposta da pesquisadora e artista plástica Dulce Osinski, professora na Universidade Federal do Paraná, em seu livro Arte, História e Ensino - uma trajetória, editado pela Cortez Editora.

Preocupada em estimular pesquisas e, sobretudo, auxiliar arte-educadores e estudantes de arte na compreensão de sua própria prática pedagógica, a professora dividiu seu livro em oito grandes períodos, procurando identificar influências e procedimentos que permitiram elaborar uma sistemática para o ensino da arte. Em um capítulo do livro, mostra justamente como essa prática é recente na história da humanidade. Segundo Osinski, os conhecimentos artísticos foram transmitidos pela tradição "desde o período Paleolítico, palco das primeiras manifestações artísticas, até o Renascimento".

Em outro momento do livro, a pesquisadora explora os caminhos que consolidaram a idéia de "laicização" da arte, quando o homem se afastou dos dogmas religiosos e descobriu o mundo, colocando-se no centro das investigações. As academias, nesse contexto, ganham importância por desempenharem um papel educacional fundamental. Segundo a autora, a partir daí surge a preocupação com o ensino da arte no currículo das escolas e a ampliação dos museus de arte.

O ambiente da industrialização, em que artesãos mostram-se incapazes de competir com as máquinas, é abordado em dois capítulos do livro, quando Osinski examina um ensino da arte preocupado em conciliar aspectos artísticos e industriais, culminando numa concepção utilitarista. Apesar disso, as novas idéias "liberaram de vez o artista de cânones preestabelecidos, valorizando a expressão individual", criando um ambiente propício para os movimentos de vanguarda.

Em seu exame sobre a educação pela arte, a professora explica que a banalização da livre expressão e o despreparo de professores geraram um decréscimo do nível de qualidade das atividades pedagógicas em arte e até implicaram em desprestígio desta disciplina frente às demais do currículo escolar. Mas o que marca o livro de Osinski, que finaliza abordando as tendências contemporâneas da arte-educação, é a sua postura diante das questões artísticas: "A compreensão de que a manifestação artística é multifacetada, não possuindo valores hierárquicos condicionados ao seu caráter mais erudito ou popular, tem sido de grande importância para que se vislumbre, para a arte-educação, novos caminhos mais afinados com as realidades socioculturais das diferentes comunidades."

Thais Helena Santos, da Redação do EducaBrasil

Comentários Deixe o seu comentário

  • Nenhum comentário foi encontrado para o conteúdo acima.

Deixe o seu comentário

Os campos assinalados com (*) são de preenchimento obrigatório.




Indique um livro

Indique a publicação que gostaria de divulgar na Sala de Leitura. A sugestão será analisada e poderá ser publicada.

Faça o login para sugerir um livro

Filtros de livros

Ver todos os livros